1. A luz no fim do túnel é sua dor de cabeça
O estresse é um conhecido fator causador de enxaquecas. No entanto, situações de grande tensão e pressão podem ser experimentadas sem uma única indicação de desconforto. Nos dias seguintes porém, sua cabeça parece explodir. Isso pode acontecer por conta dos constantes altos e baixos nos níveis de hormônio liberados pelo corpo durante esses momentos. A “luz no fim do túnel” dos seus problemas, na verdade, pode ser uma bela enxaqueca. O lado positivo da questão é que a dor de cabeça é um sinal de que as coisas voltaram ao normal e seu corpo está tentando se readaptar aos níveis adequados de hormônios.

2. Aquela soneca inesperada
O cérebro de uma pessoa suscetível a experimentar enxaquecas funciona melhor com um cronograma ou horários regulares. A neurologista Louise Klebanoff explica que mudanças nos horários de dormir ou despertar podem causar uma crise. Outros fatores similares são: pular refeições e mudar de fuso-horário. Além disso, períodos muito curtos ou muito longos de sono também pode desencadear a enxaqueca.

3. O clima louco
Muitos pacientes fazem a ligação entre mudanças drásticas do clima com crises de enxaqueca. Diferentes estudos apontam para diferentes conclusões, alguns dizem que sim, outros que nem tanto. O fato permanece que muitas pessoas acham que há, sim, uma ligação entre esses fatores climáticos, como mudança de pressão atmosférica, umidade e temperatura.

4. Fazer exercícios
Exercícios físicos são a solução para muitos problemas de saúde, mas também podem ser a causa. Um estudo publicado no Journal of Headache Pain, dos Estados Unidos, apontou que 38% dos pacientes que sofrem de enxaqueca indicavam exercícios intensos como “gatilhos” para as dores. Possivelmente, isso ocorre por conta do aumento dos batimentos cardíacos, pressão sanguínea e fluxo sanguíneo no cérebro.

5. Remédicos
Tomar muitos remédios para alívio da enxaqueca pode levar para um aumento drástico, e quase insuportável, da dor quando os efeitos das drogas passam. A explicação é que os cérebros de pacientes que sofrem de enxaqueca é extremamente sensível e excitável pelo que acontece em seu corpo e no ambiente ao redor. Os remédios aumentam essa sensibilidade e tornam o cérebro muito mais suscetível a dor.

 

Deixe um comentário (*campo obrigatório)